Já há algumas décadas viemos trabalhando em um projeto latino-americano para a antropologia, um projeto associativo que permitiria, segundo as palavras de Laura Valladares: “repensar e vincular as antropologias da América Latina” (Valladares, 2016), buscando uma identidade própria oriunda dos espaços de reflexão teórica.

Conforme a autora, em sua minuciosa narração de antecedentes históricos relativos à formação da Associação Latino-americana de Antropologia, as primeiras preocupações com a formação de um espaço de articulação e de conhecimento disciplinar entre antropólogos e arqueólogos de vários países da América Latina, aconteceram em 1979, no México, com a inclusão do Canadá, no contexto da vinculação com os processos de desenvolvimento, que eram uma preocupação da época.

Sob a liderança de Guilhermo Bonfil Batalla, então diretor do Centro de Investigaciones Superiores del Instituto Nacional de Antropología e Historia de México, e de Félix Báez, do Instituto Indigenista Interamericano, inicia-se uma série de reuniões pelas quais passariam diversas referências do Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO), da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), primeiro por meio de sua presidenta Maria Manuela Carneiro da Cunha, em 1988, e, em seguida, Antonio Augusto Arantes, em 1989, articulando, também, com George Zarur, coordenador desse grupo de trabalho. Neste período, foram sendo desenhados os primeiros estatutos para a Asociación Latinoamericana de Antropología (Valladares, op. cit.), que se consolidam em 1990.

Renomados colegas, antropólogos e antropólogas da América Latina transitaram pela Associação, desde sua criação e ao longo de todas as suas reuniões e Congressos, incluindo Lourdes Arizpe, que foi Presidente da IUAES (International Union of Anthropological and Ethnological Sciences). Já exerceram a presidência representantes do México, do Brasil, do Equador, do Chile e da Colômbia. Presidência que, nos últimos períodos, passou a ser ocupada pelo(a) representante do país que tem sob sua responsabilidade a realização dos Congressos da ALA, que já contam com cinco edições realizadas a cada três anos, com algumas lacunas em sua periodicidade que respeitaram datas de outros congressos regionais.

Em 2017, com a reeleição do Dr. Eduardo Restrepo à Presidência da ALA – na Assembleia Geral de 9 de junho realizada em Bogotá, Colômbia, a Presidência da Associação foi novamente dissociada do lugar de realização do Congresso, sendo estabelecido que a Vice-presidência será a responsável pela organização do VI ALA a ser realizado em Montevidéu, Uruguai, em 2020.

Nessa Assembleia multitudinária foram delineados os Estatutos formais da ALA, aprovados por unanimidade pelos presentes, que assinaram a Ata como fundadores, concordando que a sede administrativa da Associação estaria em Montevidéu, Uruguai, e nomeado a primeira Comissão Diretiva, que funcionará até 2020, quando novos representantes serão eleitos durante o VI Congresso da ALA.

A primeira reunião da Comissão Diretiva aconteceu de forma virtual e presencial durante a XII Reunión de Antropología del Mercosur (XII RAM), em dezembro de 2017, em Misiones, Posadas, na Argentina. A segunda reunião foi realizada em sua sede administrativa, em Montevidéu, em 11 de maio de 2018, ratificando legal e notarialmente a pessoa jurídica da ALA.

Por Resolução do Ministério das Relações Exteriores do Uruguai nº 45/19, de 11 de fevereiro de 2019, a ALA é reconhecida como uma organização internacional com pessoa jurídica.

Associações que integram a ALA:

  • Asociação Brasilera de Antropologia (ABA).
  • Asociación Colombiana de Antropología (ACANT).
  • Asociación de Antropología e Historia de Panamá.
  • Asociación Uruguaya de Antropología Social (AUAS).
  • Asociación Paraguaya de Antropología (APyA)
  • Colegio de Antropólogos de Chile.
  • Colegio de Etnólogos y Antropólogos Sociales (CEAS), México.
  • Colegio de Graduados en Antropología de la República Argentina (CGA).
  • Colegio Profesional de Antropólogos del Perú.
  • Red de Antropologías del Sur.
  • Red Centroamericana de Antropología.

www.asociacionlatinoamericanadeantropologia.net